quarta-feira, 5 de fevereiro de 2014

1470 - Soneto com dor na consciência

Perdeu a chance, irmão. Já era.

Podia ter feito, podia acontecer,
Mas aí bate a culpa, bate aquela
Sensação que logo nos cancela
Desejos e faz muito mais temer

Que aproveitar o que dá prazer.
É horrível o excesso de cautela,
O medo de sofrer uma mazela,
A desconfiança com a mulher

Que pode ser sua companheira,
Sua cúmplice pela vida inteira
E você a deixa sem um motivo

Plausível. Talvez por ter medo,
Pela insegurança com o enredo
Ou por ser o maior safado vivo.

Francisco Libânio,
02/02/14, 9:01 AM
Postar um comentário