sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013

764 - Soneto que ama uma mulher cinéfila

Os filmes ajudaram...

Ela, interessada e entendida em cinema,
Me deixava como um grande ignorante,
Eu sabia, eu não era, qual ela, bastante
Entendido e agradado no referido tema.

Certa vez, tentado remediar o problema,
Pedi a ela opiniões embasadas tocante
A cada estilo que eu propunha. Exultante,
Ela soltou seu saber. Meu estratagema

Ia bem. Chegamos ao cinema erótico,
Que ela desconhecia e achava exótico.
Filmar duas ou mais pessoas trepando!

Sugeri que assistíssemos a um. Intuição...
Ela assistiu e teve repentina inspiração
Para um namoro ora violento ora brando.

Francisco Libânio,
22/02/13, 5:38 PM
Postar um comentário