sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013

753 - Soneto admirado

Pelo menos alguém gosta.

Quem gosta do que escrevo eu agradeço.
Quem me lê e se compraz no lido, felicito.
A quem divulga meu texto deixo cá escrito
Meu obrigado e o quanto aprecio tal apreço.

Meus poemas são assim, diria, um tropeço
Poético. Vem quando dá e logo que é dito
Esqueço. Poetas lembram e nesse quesito,
Poeta, nem brincando, esse nome mereço.

Mas se tenho meus um, dois ou dez leitores
Talvez valha a pena esmerar por melhores
Poemas. Talvez seja isso por eles esperado.

Escreverei, com hora marcada ou podendo,
Um soneto a mais, uma rima ou um remendo
E se fizer algum gosto mais ficarei admirado.

Francisco Libânio,
15/02/13, 12:13 PM
Postar um comentário