quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013

759 - Soneto aviadado

Sei não, hein?

“Então você escreve? É poeta?
Poesia é puta coisa de bicha!”
É assim que, tão bem, me picha
Quem de poesia não se locupleta.

Desagrada? Talvez seja correta
A impressão. Pessoa cochicha,
Toma essa maldade e capricha
Na paulada tendo como muleta

Meu gosto e pendor pra poesia
Enquanto machistamente avalia
O gosto lascando a comparação.

Nem ligo. O ogro o toma por mim,
Chama-me de viado, mas por fim,
É ele próprio que tem essa atração.

Francisco Libânio,
20/02/13, 12:30 PM
Postar um comentário