quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

1459 - Soneto com certo moralismo

E você esperava que o BBB fosse diferente?

A mulherada, no programa de tevê,
Cai na piscina com o peito de fora,
A homarada também se despudora
E a maldade nas sungas logo se vê.

E quem assiste a todo o bunda-lelê
Na casa quer uma ação moralizadora,
Que, no mínimo, se mande embora
Quem lá dentro curte um bom fuzuê.

Claro que a reclusão com o instinto
Atiçam tanto a xana quanto o pinto
E ao menor sinal de ataque se corre

Para saciá-los. Se há alguém vendo
Ao fetiche isso é mais um adendo
Enquanto o moralista ao ver, morre.

Francisco Libânio,
28/01/14, 12:21 PM
Postar um comentário