quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

1430 - Soneto com rótulo

Sempre levaremos um nome...

Se você é gay é pecado
E indeciso se bissexual;
Se usa droga é marginal
E se bebe é descolado.

Se é gordo é esganado,
Se for magro é terminal,
Se sincero é um boçal
Se cioso é dissimulado.

Sempre o cristão é algo
Seja o pobre ou o fidalgo
É preciso que se defina,

Um nome ou um apelido,
Um quê a ser conhecido,
A vir de uma mente ferina.

Francisco Libânio,
14/01/14, 12:10 PM
Postar um comentário