sábado, 4 de janeiro de 2014

1405 - Soneto dos impropérios

Um pouco de paz...

Quem reza alivia a alma, é fato!
Se aproxima do estado divino,
Dá a si um revigorante ensino
E em sua espiritualidade o trato

Necessário que se seja cordato,
Superior atrás de um cristalino
Nirvana, em busca de genuíno
Estado de paz de espírito nato,

Mas o mundo moderno e tenso
Esse corre-corre louco e intenso
Transformar e refazer de relações

Mais que um mantra e ave-maria,
Um belo tomar-no-cu tem a valia
Quase igual a nossos corações.

Francisco Libânio,
04/01/14, 10:03 AM
Postar um comentário