sábado, 31 de agosto de 2013

1218 - Soneto sob influência de Toquinho

Mas que ele fica estranho sem o tradicional bigode, fica.

Quem cantou e viveu com Vinicius
E compôs a pérola que é Aquarela
Merece graça, sempre a merecê-la
Por este e outros tantos benefícios

À música brasileira com estrupícios
Que temos hoje. Se outrora foi bela,
Toquinho é um que ajudou a fazê-la
Assim em tempos cheios de vícios,

Bebida, cigarro sem culpa a circular,
Fazer mise-en scene no palco, lugar
Qualquer e não se metia o bedelho,

Hoje Toquinho perdura, ainda é mito,
Ainda que para muitos seja proscrito,
Esquecido ou ainda tido como velho.

Francisco Libânio,
31/08/13, 12:53 PM
Postar um comentário