segunda-feira, 19 de agosto de 2013

1199 - Soneto muito ingênuo

Na Rússia vários homens se beijam na boca. Alguns dizem ser educação.

Isimbayeva disse toda segura
Que na Rússia não existe gay,
A aberração contra a sacra lei.
Foi uma fala feia e muito dura...

Como também fez triste figura
O presidente do Irã. Como direi
Da inocência quase de um frei
Noviço a viver só sua clausura?

Existir, existem, mas calados,
Na deles ou são amaldiçoados
E, nos dois lugares, algo pior.

Mas em dois países populosos
Não ter gay? Ou são mentirosos
Ou precisam conhecer lá melhor.

Francisco Libânio,
19/08/13, 12:19 PM
Postar um comentário