segunda-feira, 5 de agosto de 2013

1163 - Soneto desarejado

A falsa liberdade...

A pessoa te pede um tempo, tudo bem.
Você dá esse tempo e dá por suspensa
A relação. Faz bem, ela andava lá tensa
E certa liberdade o pedido sempre tem.

Você está extra-oficialmente sem alguém,
Sem dona e tem com você uma imensa
Lista de contatos, mas quando se pensa
Que será fácil é que a verdade intervém.

Uma está namorando, a outra está casada,
Outra curte meninas e teve uma ordenada!
A liberdade já não parece tão boa assim.

Pelo fim da suspensão, pelo fim imediato!
A pessoa de boa aceita, mas põe um trato
De adesão. Sem novos contatos até o fim.

Francisco Libânio,
05/08/13, 12:23 PM
Postar um comentário