sábado, 17 de agosto de 2013

1196 - Soneto que escutou demais

Pega coisa pela metade...

Ouviu pela parede, na orelhada,
Pescou uma palavra ao acaso.
Somou ela à outra e fez o caso
Que não havia. E na enrolada

Associação, saiu em disparada
Contando e provocou o arraso
Nas redondezas com seu raso
Saber. Sabia que boca fechada

Era melhor, mas a boca aberta
Era melhor, era diversão certa,
Pelo menos pra ele. O assunto

Rendeu e chegou muito além
De onde devia. Aí entrou bem
E virou o tema como defunto.

Francisco Libânio,
17/08/13, 7:06 PM
Postar um comentário