sexta-feira, 26 de julho de 2013

1145 - Soneto sumo-malandro

Tudo bem, mas depois que eu for embora, você conserta tudo, tá?

Para o prefeito do Rio de Janeiro,
Engarrafamento é culpa do Papa.
E nem o Sumo Pontífice escapa
Quando o sujeito é bom caozeiro.

Engarrafamento tem o ano inteiro
E a Jornada o feio mais acaçapa,
Mas a cidade cintilando no mapa
E tendo esse trânsito costumeiro

Piorado, alguém que pague o pato.
Culpa do Papa? Ele aceitou o fato,
Pediu desculpa por toda essa zorra.

Bem esperto o Papa, saiu por cima.
Brincou com o fato, ganhou estima
E deu ao prefeito uma feliz desforra.

Francisco Libânio,
26/07/13, 7:05 PM


Postar um comentário