sexta-feira, 19 de julho de 2013

1136 - Soneto amoroso-intencional

Hummm, que gostosa!

Ela tem uma bunda boa e poupança
Farta, mas a segunda está no banco.
Com ela não pode passar em branco,
Parta-se para conquistar a confiança,

A amizade, o coração e ter na pujança
Participação. É só ela abrir um flanco
E o sujeito se põe o sentimento franco
Fiando-se nesse amor toda esperança

De tirar o pé da merda. À bela bunda,
Fica a preferência sincera e profunda,
Mas o azulê no banco atrai bem mais.

Mas a moça, já graduada em canalhas,
Não perdoa as mais amadoras falhas
E faz demitir o tipo do trampo no cais.

Francisco Libânio,
19/07/13, 10:57 AM
Postar um comentário