quinta-feira, 25 de julho de 2013

1143 - Soneto em roupas de baixo

Pelo menos, a mulherada adere.

Inventaram o lingerie day e olha!
Até a peça provocante tem dia.
As peças postas entre a alegria
E a imaginação as quais entreolha

Com a curiosidade nova em folha
Atravessando fácil toda ousadia
Que elas oferecem para a arrelia
Guardada quando aí se desfolha

Cada peça até o corpo já outonal
Estiver nu em pelo pedindo o mal
Para o qual a lingerie faz o convite.

Agora essa propagandista luxuriosa
Recebendo essa referência honrosa.
É pouco para o bem que ela permite.

Francisco Libânio,
25/07/13, 6:35 PM
Postar um comentário