domingo, 7 de julho de 2013

1109 - Soneto sexo-rebelado

Agora vou pegar geral!

Amiga minha muito se ferra
Em raiva imensa e decreta
Ódio pela homarada abjeta
E aí ela confessa e encerra:

Dará como chuchu na serra.
Acho que ela exagera e afeta
Sua decisão com tal gazeta,
Só que ela quer fazer guerra!

Se ela foi usada, agora usa!
Chega de romantismo, musa,
Poesia. Agora ela quer cama!

Topei estreá-la, beijo na nuca.
Sem beijo! Ela pronto retruca.
Vai ser sexo, nada de trama!

Francisco Libânio,
07/07/13, 6:32 PM
Postar um comentário