sábado, 13 de julho de 2013

1123 - Soneto dito roqueiro

Calma, tio, ela não conhece Jethro Tull!

Quem ouvia nos anos sessenta
O rock e ouvisse vinte ou trinta
Anos depois sentiria fácil extinta
A tal chama que o rock sustenta.

Só que o rock evolui e se orienta,
Toma novas influências e repinta
Novas demãos com a nova tinta
Sem perder o tom que representa.

Hoje o sessentão desistiu. Já era!
Mas se ele não seguiu a quimera
Chamada rock, nunca foi roqueiro.

O estilo evolui, o moleque cresce,
Um se encareta, um outro aparece.
O rock transforma o tempo inteiro.

Francisco Libânio,
13/07/13, 2:17 PM
Postar um comentário