sexta-feira, 12 de julho de 2013

1119 - Soneto da passeata a passeio

Essa gente vendo lênins e stallins debaixo da cama e em qualquer lugar...

Quarenta e três pessoas na Paulista
E chamaram essa coisa de passeata,
Contra o comunismo era tal bravata
Deve ter sido engraçada essa vista.

Um grupelho celerado vai pela pista
Do MASP num medo tão aristocrata
E tão infundado contra essa cascata
Que eles veem. Revolução comunista.

Comunismo no Brasil? Falemos sério...
Para se acreditar em tal despautério
Precisa ser o suprassumo do imbecil.

Seria bom se fosse e ver a cambada
De derrotistas correndo em disparada
Sumindo de qualquer forma do Brasil.

Francisco Libânio,
11/07/13, 4:56 PM
Postar um comentário