domingo, 30 de junho de 2013

1094 - Soneto de fim de semestre

 Cai dentro, Julhão! Vem pro pau!

Aí quando você se dá conta,
O mês de junho foi embora
E ao pensar nisso se escora
Em julho. Aí ele o defronta

E pergunta: A vida tá pronta
Para outro semestre? Na hora
Você diz não aguenta a tora,
Mas aí, depois você desconta

Que venha julho e todo resto!
Com acordo ou com cabresto,
Vem o que vier e eu te encaro!

O ano segue esta sua corrida,
Mas este é o sortilégio da vida
E diante dele eu não me paro.

Francisco Libânio,
30/06/13, 4:13 PM
Postar um comentário