sábado, 8 de junho de 2013

1048 - Soneto do manjar não pensado

Faltou um pãozinho

Hora do almoço e assola a fome,
Quero algo rápido sem o trabalho
De fazer, temperar, sem o malho,
Um que assim que faz já se come.

Um ovo mexido? Boa! Ele some
Rápido no prato e é o ideal atalho
Para forrar o bucho. Quebra galho
Perfeito que, delícia,, se consome.

Então taca-se peito e já ao fogão!
Bate o ovo, pica mortadela e então...
Um sandu! A gula sugere tal prazer.

E com meu ovo pronto na panela,
Cadê pão? Não tem. Ideia, ao tê-la,
Confira se há tudo antes de fazer.

Francisco Libânio,
08/06/13, 12:57 PM
Postar um comentário