terça-feira, 11 de junho de 2013

1054 - Soneto vesperado

Você que está namorando. Termine agora! Aí sobra mais pra mim!

Sempre que é dia dos namorados,
Os solteiros sentem-se oprimidos
Ou com os recalques aborrecidos
Exaltam poder olhar para os lados

E não ter alguém. Mal disfarçados,
Eles falam de corações redimidos,
Exaltam não gastar dotes doloridos
Em presentes que serão cobrados

Além do fim do provável namoro
E encontram quem lhes faça coro,
Mas ofereça-se a todos uma troca:

Essa solidão rebelde por um ombro,
O sujeito sai fácil do mau assombro
E namora nem que seja uma bitoca.

Francisco Libânio,
11/06/13, 12:56 PM
Postar um comentário