terça-feira, 4 de junho de 2013

1041 - Soneto arranjado

Duas por uma. E junto vem a igreja.

Naqueles tempos de casamento
Acertado pelas famílias, os pais
Transavam valores e o que mais
Fosse deles, pais, contentamento.

Hoje, desuso em tal sacramento,
Poucos se metem nos esponsais,
Cumpra-se a vontade dos casais
Que a eles cabe esse fazimento.

Não cabe mais aos pais negócio,
Pai é, do outro, sogro e não sócio
Do outro pai. que é uma evolução

Não mais se acerta nem negocia,
Dos termos só ficou o que vicia
E não é o que já foi, a transação.

Francisco Libânio,
04/06/13, 5:48 PM
Postar um comentário