terça-feira, 25 de junho de 2013

1083 - Soneto emperrado

Ela tinha as manhas.

O problema de leva-la para a cama
Nem era dificuldade, ela bem topa.
Ela curte. A empatia a vento e popa
Levava bem tal fim à nossa trama.

O lance era a vergonha, meu drama
Máximo que chega, arrasa e ensopa
O lance mesmo com ela dando sopa
E o banquete mudando o panorama

De interessado eu virava um babaca,
Frouxo a quem timidez fácil empaca.
Não é timidez, simplesmente travava

E a coisa não fluía. Um dia, um toque,
O contato que assimilou todo choque
Deixando livre o corpo que a deprava.

Francisco Libânio,
25/06/13, 1:03 PM
Postar um comentário