quinta-feira, 28 de junho de 2012

0268 - Soneto para a jornalista que existe


E não é que ao sair da bancada,
Ao contrário do seu antecessor
Decano, o Cid Moreira, o maior
Âncora da notícia televisionada,

A Fátima mostrou outra fachada,
A da mulher além do apresentador
E marido? Deu a si uma outra cor
Partindo para uma nova jornada

Pra que provar sua competência?
Deixa ela buscar outra audiência
E fazer tombar verdades eternas

E ela, como o tal do Cid Moreira,
Mostrou que existe e é verdadeira
Além de apresentar belas pernas.

Francisco Libânio,
28/06/12, 12:07 PM
Postar um comentário