sábado, 9 de junho de 2012

0196 - Soneto para a Maria Alice do Ritchie


Um belo dia conheceu-se Maria Alice
De olhos tristes a chamar a atenção,
Claro, a tristeza causa certa atração
E ela espera para que ao outro se atice

Foi isso o que deu. Tanta casmurrice
Fazia de todo mistério única solução,
Mas o cara viu nos olhos a perdição,
Ficou doido, tomou-lhe a maluquice!

E ele descobriu que aquele olhar triste,
Bem como a Maria Alice, não existe,
Tudo não passava de um jogo cênico

Aí é que residia sua mais dura parada
Ou Maria Alice era uma dissimulada
Ou ele era um estranho esquizofrênico.

Francisco Libânio,
09/06/12, 11:43 AM
Postar um comentário