quarta-feira, 6 de junho de 2012

0183 - Soneto para Marina de Dorival Caymmi


Ela já é linda assim naturalmente
E ainda inventa de fazer pintura?
Maquiagem nenhuma põe à altura
Dela a beleza que já lhe é saliente,

Mas Marina é mesmo insistente
E tenha raiva, imponha censura,
Ela se pinta assim na cara dura
Só para se ver linda e contente

O outro não sabe perdoar? Azar!
Ela vai pintar o rosto, embonecar,
Empetecar, ficar linda, ficar a tal

O outro desculpou, mas paciência
Tem limite. E daí? Precisa anuência?
Não! Dane-se se vai ficar de mal.

Francisco Libânio,
06/06/12, 8:37 AM
Postar um comentário