sábado, 9 de junho de 2012

0193 - Soneto para Amanda do Taiguara


Vencido no castigo, faz-se tudo para ficar
Tranquilo. Traz-se a paz, refaz-se os traços,
Procura-se insistente no calor dos abraços
Aquele que é o seu único e o melhor lugar,

Ainda se pela viagem foi perdida a basilar
Coragem, as forças, recolhe os pedaços,
Toma-os e os acolhe todos em teus braços
Ternos para deles nunca mais se apartar

E mesmo que na viagem perca o que se é,
É nos braços que se certificará e terá fé
De que não há, que eles, mais acalentador

Lugar. Lugar que vale a dita inútil liberdade,
Lugar em que mais se está, mais vontade
Se tem para poder enfeitar todo de amor.

Francisco Libânio,
09/06/12, 10:10 AM
Postar um comentário