domingo, 3 de junho de 2012

0171 - Soneto para a Beatriz de Edu Lobo


Será que ela é moça, é triste ou o contrário?
Será que ela é louça, é de éter, é loucura?
Será que ela é estrela, quanto tempo dura?
Será que ela é tudo isso ou será o cenário?

Tantas perguntas e para ela um comentário
Apenas. Será que ela é moça, que é pintura?
E se ela cair do arranha-céu, de lá da altura?
Ela, que é uma mulher a cada um vestuário,

Ela, que é casa, que é vida e é rosto da atriz,
Oh, leva para sempre e ensina, Beatriz
Como se faz para andar com os pés no chão

Se ela despencar do céu, ela estará perdida?
Se pudesse mais que entrar, ficar na sua vida
E viver de morador nesse teu lindo coração.

Francisco Libânio,
02/06/11, 11:33 AM
Postar um comentário