domingo, 11 de maio de 2014

1657 - Soneto matrimonial na high-society

Coisas que os convidados não veem, mas sabem...

Aluga-se chácara, castelo ou lugar
Que valha menos o dito casamento,
Mas não deixe cair no esquecimento
O casal nem o evento. Assim, a jogar

Na cara da sociedade o quão vulgar,
Injusta e fútil ela é, o acontecimento
Entre famílias graúdas dá polimento
A um comum fato, mas para exaltar

O nome que ostenta, o seu pedigree,
O enlace precisa de chamar para si
A atenção uma vez que os nubentes

Ela, com o nome sujíssimo na praça,
Ele, violento e de moral bem escassa,
Aparecerão na mídia como contentes.

Francisco Libânio,
28/04/14, 9:49 AM
Postar um comentário