quarta-feira, 7 de maio de 2014

1651 - Soneto do fato corriqueiro

Como pude não reconhecer?

Acontece, e acontece bastante!
Eu pela rua e ouvir “Fala, Chico!”
E procurando de onde vem fico
E acho, é alguém que, já distante,

Numa moto. Conhece e diante
Do encontro rápido abre o bico
E saúda, mas quando me estico,
Se vejo há lá um muito relevante

Capacete que oculta o educado
Ou até ver de onde veio o brado,
Seu dono já está longe e não vi.

Segurança e rapidez... Necessárias
Nos dias atuais, mas autoritárias
Com a gentileza, que já falta por aí.

Francisco Libânio,
24/04/14, 4: 24 PM
Postar um comentário