quinta-feira, 20 de setembro de 2012

0463 - Soneto do casal geminiano

Signo de ar. Os simpáticos e curiosos.


Porque ele era curioso e astuto
E ela lisa e difícil de se vencer
Em discussão, ao se conhecer,
O casal se julgou lá absoluto

E que papos! Ele, muito arguto,
Ela, fera na arte de convencer,
Discutiam pelo simples prazer
De não deixar tema irresoluto

Sobre a mesa. Um experimento
Sempre havia, um momento
Novo, uma inédita experiência,

Um dia, num átimo de tédio
O fim quase veio. O remédio?
Novo assunto em conferência.

Francisco Libânio,
20/09/12, 11:51 AM
Postar um comentário