segunda-feira, 10 de setembro de 2012

0438 - Soneto pelo dia da imprensa

Alguns órgãos de nossa imprensa têm essa postura. Veja só.


Seu fim principal é a informação,
Sua condição ideal é a liberdade,
Seu dever precípuo é a verdade,
Sua qualidade básica é a isenção

Então, decora-se toda essa lição
E se vai a campo pela novidade,
Acha-se? Sim, mas há dificuldade
Em usar tudo isso com correção

À informação tem o descartável,
Com liberdade faz-se manejável
A verdade conforme conveniente,

Isenção? Fica na aura dos ideais,
É mais isento o que paga mais
E expurga-se o isento realmente.

Francisco Libânio,
10/09/12, 12:54 AM
(dia da Imprensa)
Postar um comentário