sexta-feira, 7 de setembro de 2012

0433 - Soneto desviado de finalidade

Esse cenário lindo me deu uma ideia cabeluda e eu não vou sonetear? Me obrigue!


Dizem que o soneto, por ser lírico,
Deve versar somente sobre amor,
Meu respeito a tal ideia faço apor,
Mas discordo frontal de tal onírico

E radical interlocutor. Sou empírico,
Dou ao soneto um outro pendor
Além da amada, seja ele qual for,
Seja escatológico ou seja satírico,

Pois ser Petrarca ou ser Mattoso
Não faz o soneto menos honroso
Ou deixa de soneto o soneto ser

E além do mais, quem o escreve?
A ideia, quem a burilou e a teve?
Então escrevo aqui o que quiser.

Francisco Libânio,
07/09/12, 11:27 PM
Postar um comentário