terça-feira, 11 de setembro de 2012

0439 - Soneto efemerídico

Claro que o atentado me comoveu, mas a morte do Allende, ponta do iceberg no Chile, foi mais doída.


Onze de setembro e onze anos
Do inolvidável ataque terrorista,
Não haverá evento que resista
Ao tal “ataque aos americanos”

Certo, foram irreparáveis danos,
Vidas ceifadas, uma triste lista,
Àquele que se diz anti-imperialista
Não serão os bons samaritanos,

Mas rebobina a fita da História,
Houve noutro onze atentatória
Violência e passa por ela omisso

O leitor. No Chile fora executado
Um líder a sofrer golpe de Estado,
Mas quase ninguém fala disso,

Francisco Libânio,
11/09/12, 12:45 PM
Postar um comentário