sexta-feira, 28 de dezembro de 2012

694 - Soneto quase intelectual

Hei de te entender um dia, senhor Joyce.

Tenho um Joyce em minha estante
E li Nietzsche sem entender bem;
Tenho lá outros filósofos também
E gostaria de ser íntimo o bastante

Para entendê-los, mas soa gritante
Minha ignorância nisso. Quem tem
Cabedal no tema ou quem vai além
E faz dialogar o ideário conflitante.

Minhas leituras são muito variadas,
Literatura clássica, obras renomadas
Até best-sellers assim comerciais

Mas quando o negócio se adensa,
Tento vencê-lo, mais que se pensa
E aí a densidade dobra ainda mais.

Francisco Libânio,
28/12/12, 11:06 AM
Postar um comentário