quinta-feira, 5 de março de 2015

Um hai-kai entretanto

Poema assim, desconexo,
O hai-kai é uma fuga
Se o poeta quis só sexo.

Francisco Libânio,
11/12/13, 11:42 PM
Postar um comentário