quinta-feira, 5 de março de 2015

1802 - Soneto do romance adiposo

Uma mulher gordinha, de fartura total,
Dessas que sofrem bullying adoidado,
No começo tinha seu ego incomodado
E diante de todos se sentia muito mal.

Veio o dia e encontrou gordinho igual,
Igualmente excluído, igualmente gozado,
Resolveu assumi-lo como o namorado
Que ela nunca teve. Foi a ideia genial!

Gozação teve. Os planetas em colisão,
Elefantes acasalando e uma explosão
De gordura. Eram coitados gozadores.

Invejavam os gordinhos e os abraços,
Pois de amor e de sexo eram escassos
Os outros. Já eles, dia a dia melhores.

Francisco Libânio,
29/12/14, 12:12 PM
Postar um comentário