terça-feira, 31 de março de 2015

Poema de fuga 27

Tangencio meus medos
Sem intimidade
Trato-os respeitosamente
Sem tanta liberdade
E eles me querem amigo,
Amigo de verdade,
Mas não sou esse bobo
Que lhes dá amizade
Deixo-os dentro de mim,
Mas cobro mensalidade.

Francisco Libânio,

23/01/14, 11:40 PM
Postar um comentário