sábado, 18 de abril de 2015

1848 - Soneto sorumbático

Se falta mulher lazer e dinheiro,
Ser feliz é algo que se complica.
O enfado vê tais vazios e já fica
Pulando feliz, todo alvissareiro.

É nessa hora que falta primeiro
Força pra reagir e que solidifica
O desânimo. Chamado, já estica
Estadia. O duo não é derradeiro.

Vem outras coisas, o baixo astral
Faz moradia, acha tudo isso legal
E fodam-se o Chico e sua alegria.

Mas aí uma amiga dá um sorriso,
Sugere uma diversão de improviso
E o que é de mal vaza em correria.

Francisco Libânio,
11/04/15, 9:11 PM
Postar um comentário