sexta-feira, 17 de abril de 2015

Poema de fuga 29

Essa mulher que amo,
Coração, não se alegre,
Aliás, pode ficar triste.
Mais que eu a chame,
E mais que eu a regre,
Ela não me existe.

Francisco Libânio,
02/02/14, 12:00 AM
Postar um comentário