terça-feira, 10 de fevereiro de 2015

1776 - Soneto independente

A Independência além Atlântico
Antecipou essa vontade liberal
E, não nego, turbinou um ideal
A se mostrar depois em cântico

Nacional, mas o valor semântico
Disso tudo ser a liberdade é real.
Mas a igualdade não é tão igual,
O discurso fica só no romântico

E os escravos seguem escravos.
O poder fica mais nos conchavos
E o país se divide em sul e norte.

Os boreais tem o dinheiro que dá
A palavra final. O Sul é o que há
De retrógrado. Há cheiro de morte.

Francisco Libânio,
21/08/14, 7: 58 PM
Postar um comentário