domingo, 26 de agosto de 2012

0399 - Soneto da restauração absurda

Sobre o que inspirou esse soneto, ler aqui

Deu que na Espanha uma velhinha
Vendo um Jesus pintado vencido
Pelo tempo, desenho bem corroído
E precisando de uma arrumadinha

Então lá foi essa senhora, sozinha,
Foi dar à tela nova forma e colorido
Renovado. Um Cristo rejuvenescido
Surgiria pelas mãos dessa tiazinha,

O resultado? Oh, o horror, o horror!
Tal Jesus, além de perder seu valor,
Deixou de ser Jesus na sua feição

E disse um humorista com acerto:
Os paroquianos, após o conserto,
Passarão a adorar um mico-leão.

Francisco Libânio,
26/08/12, 10:14 AM
Postar um comentário