terça-feira, 21 de agosto de 2012

0388 - Soneto cearense


Da linda praia de Iracema
Em Fortaleza até o Horto
No Juá, digo no conforto,
Há no Ceará por emblema

A Natureza que, já foi tema
De Alencar e o mui absorto
Credo na fé no padre morto,
Santo ou não? Eis o dilema.

Mas tirando dessa reta o pé,
Vai-se a Jeri ou vai a Canindé,
Cuja procissão só é menor

Que a de Assis do meu xará,
Coisas que só tem no Ceará
Terra de fé, praias do amor.

Francisco Libânio,
21/08/12, 9:33 AM
Postar um comentário