quarta-feira, 22 de agosto de 2012

0391 - Soneto folclórico


Você de vampiro, eu de curupira,
Você vai de duende e eu de saci,
Pretinho, perneta e que sai por aí
Pintando o sete. Há quem prefira

O misticismo alheio, quem adquira
Outra mitologia, mas eu aprendi
Que como lá fora, temos bem aqui
Nossa cultura e em torno dela gira

Minha reverência dando respeito
Ao que é de fora, de lá bem feito
Mas esse sou eu, ficamos assim:

Eu aqui com meu dia do folclore,
E você que espere e comemore
Essa babaquice de halloween.

Francisco Libânio,
22/08/12, 10:05 AM
Postar um comentário