segunda-feira, 13 de agosto de 2012

0387 - Soneto baiano


Entre o binômio Pelô-Carnaval
Há ainda um e outro grupo de Axé,
Um inzoneiro a dizer no pé
E o Farol para iluminar o luau,

Mas a Bahia transcende o tal
Estereótipo. A tábua de acarajé,
A baiana, a escadaria pela fé,
Bonfim, capoeira e berimbau

Guardam muita baianidade,
Mas o Estado fica à vontade
Em deixar um espaço aberto

Para preencher de caetanos,
De rauls, gils e novos baianos
E arrematar com João Gilberto

Francisco Libânio,
13/08/12, 9:43 PM
Postar um comentário