quinta-feira, 17 de janeiro de 2013

720 - Soneto preguicinha

Já já passa...

Tudo bem, eu sei, preguiça é pecado.
Mas ninguém sabe como ela é forte,
E tudo que ela faz para que eu aborte
Tudo em meu dia já estava planejado

Eu sei que ceder a ela é muito errado,
Que a disposição deve ser meu norte,
Mas deixa estar. Tendo alguma sorte,
Ela se pica de mim e fico restaurado.

Aí, faço tudo o que eu tiver que fazer
E até algo mais exalando puro prazer
Em estar vivo, ágil, lépido e fagueiro!

Preguiça é pecado, eu sei e acredito,
Tanto ela não me pega. Muito a evito,
E quando pega, o efeito é passageiro.

Francisco Libânio,
16/01/13, 12:13 PM
Postar um comentário