segunda-feira, 14 de janeiro de 2013

718 - Soneto sob-erbo

Melhore suas ideias e diminua sua voz.

E o cara que, se achando o fodão,
Se coloca acima, exige a liderança,
Outorga-a a si e comanda a dança
E nem saber direito pisar no chão?

Esse quer liderar só pelo galardão,
Pelo título ou pela vaga lembrança
De ser líder, mas lá é só lambança.
Pode até saber, mas cadê aptidão?

E aí o soberbo que diz que manja
Cai do cavalo, desmancha a franja
E vira outro sabido de meia-tigela.

Saber é virtude e se jactanciar, erro.
Liderar é competência e ir no berro
Para a hegemonia é bem perdê-la.

Francisco Libânio,
14/01/13, 12:09 PM
Postar um comentário