terça-feira, 14 de maio de 2013

1010 - Soneto aguado (parodiando Vinicius)

Só sexo e nada mais!

A fim de deixar os assuntos claros,
Procuro a um bom papo a Amada.
Não sei o que nós temos a sonhar,
Mas sei que é preciso uma vibrada

Entre nós. Vivemos os descaros,
As liberdades, mas tá deslocada
Essa relação. Assim, eu a encaro
E ponho-a numa boa emboscada.

O que ela quer de nós? Obrigo-a
A uma resposta, mas ela põe água
No chope. Nada há que se diga.

Assim, ela me leva à sala contigua
E damos uma com alguma mágoa
Pelo banho que deu a agora amiga.

Francisco Libânio,
14/05/13, 7:06 PM
Postar um comentário