quinta-feira, 2 de maio de 2013

1002 - Soneto pela língua portuguesa (parodiando Bilac)

Futura ABL (Poesia inspirada em Língua Portuguesa

A última flor do Lácio, de tão bela,
Ajardinou ricamente essa literatura
Enchendo de lirismo e poesia pura
Tendo formosa luz até a fraca vela,

Havendo beleza mesmo na obscura
Obra, que enchia de prazer ao lê-la
Enquanto a nata garantia a chancela
De qualidade, de louvor, de ternura.

Mas passa o modernismo e a toma
De assalto o vandalismo em largo
Passo a estragar esse lírico idioma.

Surfistinhas e Coelhos, meu filho,
A se fiarem no que há de amargo
Roubando de Camões todo brilho.

Francisco Libânio,
29/04/13, 10:00 AM
Postar um comentário