domingo, 13 de janeiro de 2008

Série Mulheres - Às mulheres negras


Extraído de http://72.51.42.11/images/0003WO/M000FHF.jpg

Continuando a série Mulheres, posto esse poema para as mulheres negras.

Tu, a quem atribuíram a rusticidade
Dos brutos com espírito selvagem
E dos animais te deram a fertilidade,
Foste outrora a vítima da rapinagem

Dos que queriam amar na libertinagem
E saciar nos regaços tão vil vontade,
Esses que fizeram de ti tal imagem
Não sabiam de ti um terço da verdade.

Que a tua pele ebúrnea é o revestimento
Da de uma bem acabada escultura
De realeza tipicamente africana

E carregas contigo a sacra e profana
Magia que é provocante como é pura
Que de ti se esvai em cada movimento.

Francisco Libânio
13/01/08
9:51 PM
Postar um comentário