domingo, 6 de janeiro de 2008

As Palmeiras



As palmeiras, duas na praia,
Viviam ali somente existindo
Achando aquele mar tão lindo
Numa agradável e calma tocaia

Se felizes, bailavam sorrindo,
Se tristes, imitavam uma vaia
Com o vento, que também na gaita
Alegria era sempre bem vindo

A balançar suas cabeleiras
Verdes que viram faceiras
Pessoas pela praia a se amar

E as palmeiras pelo desdito
Destino lamentam em tão bonito
Cenário não poderem se beijar.

Francisco Libânio
30/12/07
2:44 AM
Postar um comentário